Seguro empresarial: por que aderir e contra o que ele protege a empresa?

Independentemente de seu porte ou de sua área de atuação, toda a empresa precisa de segurança e tranquilidade para produzir e prosperar.

Mas para obter um ambiente propício para concentrar esforços na atividade fim da organização, é necessário conhecer e prevenir os riscos ao negócio.

É justamente para criar este clima favorável que é indispensável a contratação de um seguro empresarial, uma forma de garantia que todo o esforço e investimento direcionado à empresa não estarão sob ameaça no caso de algum sinistro.

Sua empresa ainda não conta com um seguro empresarial? Então é hora de compreender melhor por que essa proteção é tão importante e não deve ser vista simplesmente como uma despesa, mas como um investimento no seu negócio.

Contra o que o seguro protege a empresa?

Quem é empreendedor sabe o quanto é difícil tocar um negócio e fazê-lo crescer no Brasil. É preciso enfrentar a burocracia, a falta de crédito, a carência de mão de obra qualificada, enfim, uma série de dificuldades que devem ser superadas uma a uma.

Este caminho árduo valoriza ainda mais cada meta superada e cada objetivo atingido. E reforça a necessidade de proteger o que já se conquistou. Perder, em um sinistro de qualquer natureza, patrimônio acumulados à base de muito suor é um forte golpe em um ambiente de negócios tão hostil.

Logo, é preciso ficar atento aos fatores de risco que podem estar ameaçando o seu negócio. Eles podem resultar tanto de ações criminosas, como um roubo ou furto, quanto de causas naturais, como uma enchente ou vendaval.

Além de desfalcar as finanças da empresa, essas situações podem comprometer sua capacidade produtiva.

Imagine perder, de uma hora para outra, uma máquina ou equipamento essencial para o seu negócio? O seguro pode garantir a rápida recomposição da sua produção, reduzindo ao máximo os danos gerados pelo sinistro.

O que pode ser coberto pelo seguro?

Atualmente, as seguradoras oferecem uma vasta lista de opções de coberturas, que podem ser adequadas às necessidades e características de cada empresa. Assim, seu seguro pode ser praticamente personalizado.

Há uma cobertura básica que, por lei, todas as apólices precisam contemplar. Ela abrange danos ocasionados basicamente por incêndios e fatores a ele relacionados. Além desses sinistros, é possível concentrar o seguro nos fatores de risco aos quais a empresa está mais exposta.

É possível incluir na apólice, por exemplo, a proteção de produtos perecíveis que possam estragar caso uma falha elétrica comprometa sua refrigeração.

Perdas com aluguel de imóvel que tenha sofrido danos durante um incêndio ou vendaval também podem ser ressarcidas por meio do seguro. A abrangência da apólice vai depender das ameaças que fustigam a empresa.

O que não pode ser coberto pelo seguro?

Na apólice de seguros, todas as coberturas contratadas deverão estar devidamente listadas e identificadas. O mesmo ocorre com as exclusões, que são os itens não cobertos. Eles devem estar claramente discriminados no documento.

É preciso ficar atento ao fato de que determinadas coberturas são garantidas sob condições específicas. Um bem que seja objeto de seguro não estará protegido de todo e qualquer sinistro, indiscriminadamente.

Na apólice deve constar cada situação. Confira alguns exemplos de situações que podem configurar exclusão da cobertura:

  • danos provenientes de rebeliões, greves ou ataques terroristas;
  • desgaste ocasionado por deterioração natural ou vício próprio do objeto;
  • perdas ou danos ocasionados pelo descumprimento de contratos por parte do segurado;
  • atos de autoridade pública;
  • danos provenientes de contaminação por radioatividade, combustível ou resíduo nuclear.

Qual o perfil da empresa que deve fazer seguro?

Das corporações de grande porte aos pequenos empreendimentos familiares, todas as empresas estão sujeitas a riscos que podem prejudicar ou comprometer o seu desempenho ou a continuidade de suas atividades.

É claro que, dentro de sua realidade e de seu ambiente de atuação, cada uma estará sujeita a ameaças diferentes e específicas. Mas, invariavelmente, terão um patrimônio a proteger, seja em valores, equipamentos e insumos.

Por isso, todas as empresas podem se beneficiar do seguro empresarial. Obviamente, cada caso demandará uma configuração de cobertura e um investimento diferente, customizado aos seus pontos de risco. Mas todas demandam a proteção do seguro.

Qual o procedimento para contratar um seguro empresarial?

O ponto de partida para a definição do tipo de cobertura mais adequada para a sua empresa é realizar um diagnóstico para identificar os riscos aos quais o negócio está exposto.

Isso é feito levando-se em consideração diversos aspectos, desde o porte da empresa até a existência de insumos, máquinas e equipamentos essenciais ao seu negócio.

Não esqueça, também, que a contratação só deve ser feita com o suporte de um corretor de seguros e de uma seguradora devidamente registrados e autorizados a operar. Essas informações podem ser conferidas junto à Superintendência de Seguros Privados (Susep), autarquia federal que faz o controle e fiscalização do setor.

O corretor de seguros é muito importante para auxiliar a compor a configuração ideal da apólice de sua empresa, elaborada com base no possível impacto dos riscos identificados. Até porque, uma contratação incorreta pode gerar prejuízos à empresa.

A experiência dos profissionais é justamente um dos diferenciais da Almanza. O profundo conhecimento do mercado de seguros permite aos nossos corretores identificar com precisão o tipo e a extensão ideal da apólice de sua empresa.

O passo seguinte será a aprovação da apólice, que deverá identificar claramente a cobertura e suas respectivas exclusões e todas as demais condições do seguro.

Se tudo estiver correto, basta finalizar a contratação e garantir a proteção do seu negócio.

Como você pôde ver, contratar um seguro empresarial pode ser uma vantagem competitiva de sua empresa. Protege sua produtividade e sua competitividade ao prevenir os riscos e ameaças que possam prejudicar o seu negócio.

Entre em contato conosco e confira como podemos ajudá-lo a identificar o modelo de seguro mais adequado para a sua empresa!

Autor

Escreva um comentário

Share This