Matriz de risco: entenda o conceito e a funcionalidade

A matriz de risco é uma ferramenta muito utilizada para analisar os riscos de projetos ou áreas dentro de uma empresa. Ela possibilita visualizar os níveis de prioridade no tratamento dos riscos e influenciam na tomada de decisão dos profissionais.

É um recurso fundamental para a gestão de riscos de uma empresa. Pois, contribui para a criação de mecanismos que visam prevenir possíveis falhas que afetem de forma negativa os resultados organizacionais.

Mas você sabe como construir uma matriz de risco e como ela funciona? Não se preocupe! Preparamos este post para ajudar você! Mas antes veja o que é uma matriz de risco e como ela é útil na gestão de riscos.

O que é matriz de risco e qual a sua importância para a empresa?

Assumir e gerenciar os riscos dentro de uma empresa é um dos fatores determinantes para o seu sucesso. Ao passo que todas as atividades empresariais envolvem riscos, os profissionais devem estar aptos a avaliar e mensurar os riscos envolvidos em uma decisão.

Portanto, realizar uma gestão de riscos eficiente é essencial para a empresa. Mas o que é gestão de riscos? É um processo sistemático de identificar, analisar e responder aos riscos, sempre buscando obter vantagem e contribuir para manutenção da qualidade de vida no trabalho.

A gestão de riscos envolve a identificação das ameaças, a análise de probabilidade de ocorrência, criação de um plano de contingência e o controle delas. Nesse contexto, a matriz de risco é uma ferramenta que pode ser utilizada para analisar os riscos de várias naturezas.

Nessa matriz, eles são tabulados de maneira clara e ordenada para facilitar a sua identificação, além da maneira que eles podem afetar a empresa, tantos em termos de frequência quanto em termos de impacto.

Uma matriz de risco é mais do que uma simples ferramenta, pois saber como prevenir problemas, a partir de sua aplicação, é essencial para manter uma empresa saudável e em perfeito funcionamento.

Ela impacta de maneira positiva na satisfação dos colaboradores, em sua produtividade e, consequentemente nos resultados organizacionais. Veja como ela funciona no próximo tópico!

Como a matriz de risco funciona?

Na matriz de risco, o nível é definido pela composição das variáveis de frequência e de impacto associadas aos fatores de riscos. É adotada uma classificação qualitativa para essas variáveis.

Na classificação de frequência, os níveis de impacto são definidos em raríssimo, raro, eventual, frequente e muito frequente. Pode ser composta pela atribuição de pesos que variam de 1 a 5.

Na classificação de impacto, os níveis são muito baixo, baixo, médio, alto e grave. Já os pesos também variam de 1 a 5. Por exemplo, os riscos, em ambas categorias, com os pesos mais elevados indicam a necessidade de controle mais rígidos.

Para avaliar a severidade dos riscos identificados, é possível combinar a matriz de risco com a matriz de avaliação. Ela combina três cores: vermelho, amarelo e verde que correspondem, respectivamente, risco alto, moderado e baixo.

A matriz de avaliação demonstra o nível de importância dos riscos, permitindo avaliar os níveis de controle de cada um deles. A zona vermelha significa impacto e possibilidades de ocorrências grandes e a zona verde tem resultados contrários.

Na análise dos riscos deve-se levar em consideração o tempo. Por exemplo, deve-se considerar a sua ocorrência. Se é no futuro próximo ou mais remoto. Isso significa que as suas prioridades são diferentes. Um exige uma resposta imediata e o outro, pode ser tratado mais tarde.

Cabe lembrar também, que há dois tipos de riscos: os adversos e os favoráveis, que são as oportunidades.

Como implementar a matriz de risco na empresa?

1. Liste os principais riscos

O primeiro passo é identificar todos os riscos que podem afetar um projeto ou uma área da empresa. As fontes de informação podem ser o plano de gestão de risco existente, informação histórica dos riscos ocorridos ou opinião de especialistas ou gestores e colaboradores.

As ferramentas e técnicas de quantificação dos riscos mais utilizadas são entrevistas, criação de possíveis cenários, métodos analíticos e árvore de decisão. Os componentes dos riscos são causa, evento e consequência.

Por exemplo, devido a incapacitação de profissionais na área de segurança, poderá acontecer situações em que os colaboradores não saberão como agir, o que poderá levar à escolhas erradas durante os procedimentos, impactando na perda de tempo e dinheiro.

2. Monte a matriz de cada risco

O passo seguinte é a criação de uma matriz de risco, onde cada um deles será avaliado. Faça uma análise do nível de frequência, impacto e prioridade de acordo com os pesos.

Você pode criar uma tabela para cada variável, a fim de observá-las individualmente. Ou montá-la com todas as variáveis e fatores de risco juntos para comparar os resultados.

Relembre como a matriz de risco funciona no tópico anterior. Depois prossiga para o próximo passo.

3. Trace medidas para evitar os riscos

prevenção é a melhor forma de se obter bons resultados. Então, está na hora de traçar as medidas que diminuirão ou limitarão os riscos. Bem como definir a periodicidade na aplicação dessas correções.

Nessa etapa desenvolva planos de reação aos riscos identificados e avaliados. A melhor maneira de prevenir é a criação de meios para reduzir o risco, como guia de boas práticas, automatização, treinamentos e simulações, checklist etc.

4. Realize um acompanhamento constante

Chegamos ao último passo para a implantação de uma matriz de risco. Depois de traçar as medidas, é preciso realizar um acompanhamento constante para controlá-los.

O processo de identificação, avaliação e desenvolvimento de respostas aos riscos permite, além de combatê-los, manter os planos de contingências atualizados e prontos para serem implementados.

Erros e falhas são inevitáveis, mas podem ser minimizados. Para isso é preciso realizar um diagnóstico, criar estratégias para se antecipar e gerir os riscos e tratá-los por meio de ações corretivas. Esse é um processo contínuo e dinâmico. Para garantir a precisão da matriz de risco conte com o auxílio de todos os envolvidos no processo.

Continue mantendo o ambiente de trabalho seguro, conhecendo os seguros essenciais para a sua empresa e assegura-a contra os potenciais riscos que ela possa sofrer.

Autor

Escreva um comentário

Share This