Quais serão os impactos do Esocial na gestão empresarial.

Até o dia primeiro de julho de 2018, o Governo Federal espera que o Esocial alcance todo o território nacional e seja obrigatório para todos os empregadores. Entre uma e outra mudança na legislação trabalhista e na publicação dos manuais, ainda não se sabe se tal prazo será efetivamente cumprido. Mas, afinal, o que é e quais são os impactos do Esocial?

Ele é um projeto criado pelo Governo Federal em parceria com as instituições responsáveis pela gestão de documentos dos trabalhadores, como o Ministério do Trabalho, o INSS e a Caixa Econômica Federal.

A proposta desse projeto é fornecer um meio unificado, virtual e seguro para que toda a documentação seja encaminhada para um único local — diferentemente do modelo atual, em que cada informação é encaminhada a um órgão.

Apesar das visíveis vantagens dessa mudança para as empresas, é preciso ter atenção aos impactos do Esocial como um todo. Independentemente do prazo atual ser cumprido ou não, é de suma importância que as empresas comecem a se preparar o quanto antes para esse novo cenário.

Pensando nisso, listamos no post de hoje alguns dos impactos mais diretos que o Esocial poderá causar em sua empresa. Vamos entender melhor sobre isso? Acompanhe o texto!

Os impactos do Esocial pesam mais em alguns setores

Os dois setores corporativos que poderão ser mais afetados pelas mudanças do Esocial são o Departamento Pessoal e o de Recursos Humanos. Isso porque ambas as áreas tratam diretamente da gestão das informações dos colaboradores.

Com a chegada do Esocial, será necessário que o RH se torne mais ágil ao preparar as documentações dos funcionários. Por outro lado, os trabalhos do DP poderão ser reduzidos, abrindo espaço para o setor se reinventar e receber mais responsabilidades para lidar na organização, aliviando as tarefas de outras áreas.

As rotinas burocráticas tendem a reduzir

Outro impacto direto do Esocial nas organizações será a redução das rotinas burocráticas na gestão de documentos de colaboradores.

Como a ideia do Esocial é fornecer um meio virtual para que todos os documentos sejam anexados, assinados eletronicamente e enviados para um único local, os antigos processos de separação por órgãos responsáveis e envio individuais se tornarão obsoletos.

Os erros na gestão de documentos serão minimizados

Sem a necessidade de separar documentos e enviar cada informação para um órgão específico, os atrasos e erros de envio serão reduzidos.

Desde que a organização consiga cumprir as ações estipuladas por lei e evitar multas, isso poderá ser muito vantajoso para a empresa.

A empresa precisará investir em tecnologia

Como todo o processo do Esocial acontecerá no meio eletrônico, a companhia precisará fazer o investimento para que suas máquinas consigam atingir os requisitos mínimos para trabalhar com esse sistema.

Já que todo o acesso será feito via navegador, os principais investimentos serão na assinatura eletrônica e na mudança de configuração dos computadores.

O governo poderá aumentar a cobrança

Ao mesmo tempo em que o Esocial trará consigo uma série de benefícios para as organizações, permitindo que elas se reinventem e aumentem a produtividade à medida que reduzem a burocracia, ele também oferecerá alguns prejuízos.

O Governo Federal poderá, por exemplo, ser mais rígido quanto aos prazos de submissão dos documentos, já que existirá um portal onde isso será feito de maneira mais simples.

A fiscalização será mais intensa

Além do aumento da cobrança de responsabilidades por parte do governo, outra questão importante do Esocial é que ele fornecerá um verdadeiro raio-X das organizações para os órgãos responsáveis.

Como todas as informações estarão unidas em uma única plataforma, será mais fácil visualizar a estrutura da empresa e localizar possíveis irregularidades.

Para estar sempre dentro da regularidade e evitar autuações ou outras formas de passivo trabalhista, é preciso estar com todas as informações corporativas bem organizadas e buscar manter-se atualizado sobre o assunto.

Como vimos, os efeitos do Esocial podem ser benéficos tanto para as empresas quanto para o Estado, basta ter atenção aos prazos e regras desse novo sistema que será implementado.

Agora que você já ficou por dentro dos impactos do Esocial nas empresas, que tal se manter informado sobre outros assuntos como este? Assine nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos sobre o ambiente corporativo. Gostou da ideia? Então, cadastre seu e-mail!

Autor

Escreva um comentário

Share This